visitas: 831630 | online: 8   | quarta, 17 de outubro de 2018
Gotas de Saúde

Azeite de Oliva

Na fabricação do óleo de oliva, as azeitonas passam por um processo de lavagem, moagem, prensagem fria e centrifugação. Esse processo gera um novo produto que é um óleo não fermentado, de baixa acidez e alta qualidade gastronômica, muito utilizada na finalização de pratos e saladas.
 
As gorduras que fazem mal à saúde são as ricas em ácidos graxos saturados, encontradas principalmente em produtos de origem animal. Já as gorduras que contêm os poliinsaturados e os monoinsaturados são as mais saudáveis, e são encontradas principalmente em óleos vegetais. A ingestão desses óleos vegetais promove um aumento do HDL (bom colesterol) e a diminuição do LDL (mau colesterol). Por isso o azeite de oliva é tão benéfico à nossa saúde.
 
Além de reduzir o colesterol, o azeite ajuda a prevenir as doenças cardiovasculares. Isso é devido ao seu alto teor de ácidos monoinsaturados. O azeite de oliva é também uma fonte rica em vitamina E, que protege contra o câncer e as doenças do coração. Por ser especialmente rico em antioxidantes, retarda o processo de envelhecimento celular.
 
Outra utilidade desse produto é que ele reduz a morte celular e a inflamação vascular que ocorrem no organismo após a ingestão de gorduras.
 
Benefícios do Azeite de Oliva:
 
Previne contra a arteriosclerose
Melhora o funcionamento do estômago e do pâncreas
Facilita a digestão
Não contém colesterol
Acelera as funções metabólicas
Produz efeito protetor e tônico da epiderme
Serve como estimulante do crescimento
Melhora a absorção de cálcio e minerais
O azeite de oliva também é adequado quando utilizado para fritura. Suas propriedades permanecem mesmo com altas temperaturas e nos traz a vantagem de incorporar os elementos positivos que o óleo oferece.
 
Classificação
 
Extra-Virgem: quando a acidez não passa de 0,8% — esse teor somente é obtido através da primeira prensagem a frio a menos de 24 horas após a colheita;
Virgem: quando a acidez não passa de 2,0%;
Virgem Comum: quando a acidez não passa de 3,3%.
Por isso, os melhores azeites a serem consumidos são os com menos de 1% de acidez.
 
fonte: www.belezaesaude.dae.com.br
 
Próximo Texto
Hóspedes Invisíveis
Texto Anterior
Açúcar mascavo, benefícios do seu consumo
Igreja Adventista do Sétimo Dia de Mirandópolis
Rua Itaipú, 160 - Ao lado da estação metrô Pça. da Árvore
CEP: 04052-010 - Mirandópolis - São Paulo/SP

Fale conosco: comunicacao@iasdmirandopolis.org